terça-feira, 16 de junho de 2015

QUANDO SE TEM QUE DEMITIR

Eu recebi esta reflexão, baseada na Bíblia, trazida pelo Pr. Israel, que repasso, para seu proveito. Aproveite-a, pois.
A ARTE DE DEMITIR
Há situações em que um líder precisa demitir. Um amigo, alto gerente, foi encarregado de dirigir uma filial em outro país. Aos poucos soube que sua missão era fechar a unidade. Durante uns poucos anos, ele deu conta de recado.
Voltou para o Brasil e foi demitido também.
Outro amigo, diretor na área de ensino, precisou chamar um professor e dispensá-lo de suas funções. O professor pediu apenas que continuasse por mais alguns meses, em vista de uma questão de grave enfermidade na família. Demitir faz parte da tarefa de quem ocupa funções a partir da média gerência. A questão é o "como se demite".
Um amigo foi demitido sem direito sequer a esvaziar sozinho suas gavetas, embora não tivesse cometido qualquer deslize.
O alto gerente na filial estrangeira chamou um a um cada próximo demitido e lhes explicou as razões, vindas de cima. Embora as ordens viessem de cima, elas não serviram de escudo para a grosseria e a insensibilidade.
O professor recebeu os meses que precisava e ficou muito grato ao seu diretor.
As empresas precisam ficar. As pessoas, mesmo que dispensadas, merecem respeito. Os demissores de hoje podem ser os demitidos de amanhã. Também nesses casos, vale o princípio de ouro de Jesus: não devemos fazer aos outros o que não queremos que façam conosco.
Desejo-lhe um BOM DIA. Israel Belo de Azevedo