terça-feira, 23 de junho de 2015

Missões em Perigo


MISSÕES EM PERIGO

Pr. Érico R. Bussinger

Estamos vivendo uma época de recrudescimento da “jihad”, a chamada (pelos muçulmanos) “GUERRA SANTA”, ou seja, uma guerra por razões religiosas. Há perseguição a judeus e a cristãos em quase todos os países em que a maioria segue outras religiões (budismo, hinduísmo, islamismo, etc.). Em consequência, nos países “cristãos” a tentação de provocar retaliações é grande (ver notícia a seguir). revolta e o desejo de vingança são atitudes humanas e compreensíveis, mas não são atitudes cristãs.
 A vindicação do “ego cristão” pode até trazer momentaneamente uma certa satisfação, mas não servem à causa da evangelização e de missões. Quando um cristão entende que tem que “defender” a sua religião está totalmente fora dos propósitos e da mensagem de Cristo. Segundo o Mestre, o cristão leva um tapa no rosto e deve dar a outra face. Nenhum cristão deve pensar em vingança (Rm.12:19). É suportando afrontas e ainda assim amando aquele que o afronta que se demonstra o Evangelho, na essência do perdão. Qual a essência do Evangelho? É que Deus estava em Cristo estendendo a mão à humanidade, oferecendo perdão, ao invés de só cobrar justiça (Jo.3:16).

O chamado “fatídico 11 de setembro”, tem sido denunciado como uma “armação” de setores secretos, para desestabilizar o mundo e justificar a invasão do Afeganistão e do Iraque, mas acabou mesmo por recrudescer a rivalidade entre muçulmanos e cristãos. A conseqüência é evidente: as portas dos países predominantemente islâmicos vão se fechando cada vez mais à pregação do Evangelho.

A perseguição religiosa ocorre numa época em que o mundo vai se armando contra Deus. Dá-nos a impressão de ser irreversível, ou seja, nenhuma medida de governo ou organizações parece reverter o ódio dos últimos tempos. (2 Tm.3:1-3).

A proximidade da volta de Jesus (no Armagedom) e da Grande Tribulação indica que os sinais devem acontecer mesmo. Entre eles, o desencadeamento da Guerra Santa. Foi o próprio Deus quem o disse (Jl.3:9) . Sendo assim, essa“JIHAD” só deve aumentar. A situação para nós, cristãos, vai ficar cada vez mais apertada nesse mundo.

Leia a notícia a seguir, enviada pelo Pr.Israel Belo de Azevedo.

No Afeganistão, querem queimar e apedrejar casas de estrangeiros

De um missionário brasileiro que atua no Afeganistão, recebo o apelo dramático:


"Queridos irmãos,

Mais uma vez necessitamos das suas orações.

Por causa dos pastores nos EUA (agora mais de um) que querem queimar oAlcorão, as mesquitas no nosso bairro e em toda a cidade e país estão convocando o povo local para queimar e apedrejar as casas dos estrangeiros. Esses pastores estão agindo de modo muito errado, e podem chegar a causar uma guerra mundial. Precisamos orar e ligar para esses pastores, e colocar um fim nisso (?).

Mas simplesmente orem por nós. Nós passaremos o dia dentro de casa, escondidos.

Um abraço e obrigado".