terça-feira, 16 de junho de 2015

A HORA E O PROVEITO DA DOR

 LIÇÕES DE UMA VIROSE
. Pr. Érico Rodolpho Bussinger . .
Se pudesse ser objeto de escolha nossa, quem desejaria planejar um tempo na sua agenda mensal para ficar doente, por exemplo atacado por uma virose forte, com febre, dores por todo o corpo, tontura, enjôos etc.?
. Embora imprevisível, um acidente ou ataque por doença tenta ser o mais “prevenido” possível por cada um de nós. Suas implicações e conseqüências financeiras são as mais fáceis. E é onde há bastante margem para a existência de companhias seguradoras. Já as implicações morais e emocionais são mais difíceis de serem avaliadas. Em geral, todas essas implicações são de ordem negativa. Por exemplo, mesmo sabendo que você vai ganhar algum dinheiro do seguro, mesmo assim quer perder um braço? Alguém se oferece para ser atacado por um tipo de vírus novo, na expectativa de ganhar uns dias de “folga” no trabalho? Normalmente nenhuma pessoa sensata quererá entrar espontaneamente em um risco desses.
. Nós não devemos, entretanto, deixar de considerar também as implicações espirituais de cada experiência dura que passamos. Se somos cristãos e sabemos que a nossa vida está segura pelo Senhor, nós cremos em Rm.8:28 e descansamos na certeza de que ao final sempre haverá um fruto positivo advindo de uma situação temporária de dor. Jó nos afirma na Bíblia que ao final foi proveitoso o ter passado por toda aquela experiência de perdas (de todos os seus bens, da família, da saúde, da esperança e quase da vida)- Jó 42:5,6. Um outro servo de Deus, o rei Ezequias, ingenuamente imaginava que passaria pela vida “numa boa”, tranquilamente, mas após a amargura da dor e da enfermidade, aprendeu muito sobre Deus, o que muito lhe valeu- Is.38:15-17.
. Quando enfermos, nós nos sentimos mais humildes, mais impotentes, mais dependentes dos outros e principalmente dependentes de Deus. E isso tem um forte componente espiritual de preparo e aperfeiçoamento de nossa vida para o serviço de Deus. Um servo de Deus afirmou: “a dor faz parte do currículo de Deus”. Aqui na Terra. Haverá, no entanto, um dia em que Deus “enxugará de nossos olhos toda lágrima” e banirá toda a dor. Mas não é agora. E até que essa realidade de um paraíso se cumpra, vamos ter que passar (aprovados) por cada disciplina dessas na escola de Deus. Mas quem quer, ou quem prevê?
. Que Deus nos conceda a humildade para sabermos que não somos tão fortes e que dependemos da Sua graça para não sermos reprovados e termos que repetir a experiência da dor. Você quer repetir o que já passou? Se é que passou?