terça-feira, 16 de junho de 2015

DESCANSO OU TRABALHO ?

DESCANSO é BOM?

Pr.Érico R. Bussinger

Por que tanta gente vive cansada? E por que tantos só buscam a ociosidade, na esperança de que assim não vão se cansar? E se o descanso bíblico é a morte, por que tanta gente não o quer?

Na verdade, Deus criou o homem bom. E o mundo também. Mas tanto o ser humano como o mundo foram degradados por causa do pecado. O trabalho, que foi estabelecido por Deus como uma necessidade, inicialmente era bom (Gn.2:15). Ao entrar o pecado no mundo, o trabalho se tornou fatigante. Foi o que Deus disse para Adão, como uma das conseqüências do pecado (Gn.3:17). E a Terra estaria amaldiçoada também. E é assim hoje!

Nenhum trabalho soa como algo agradável. Por causa do pecado. Em geral os seres humanos fogem do trabalho. Se pudessem escolher, optariam só pelo lazer e pela ociosidade. O trabalho se tornou o símbolo de um “mal” necessário. Trabalha-se apenas para se poder obter o que se quer, o que verdadeiramente traz prazer.

A vida se complicou. Devido às conseqüências do pecado, a vida se tornou insegura, arriscada, desestimulante. É enorme a população que vive trancada dentro de seus apartamentos (para isso uma casa não é tão segura). O medo de sair é grande. Medos vários. Busca-se então uma vida agradável, mas sem os riscos lá de fora. E “dentro de casa”, então, se busca todo o lazer, através da TV, INTERNET, comidas, bebidas, etc. Desde que o dinheiro dê para tudo isso. E é onde uma “aposentadoria” se torna tão sonhada. Sonha-se então com a possibilidade de não se ter que sair de casa para trabalhar, de poder acordar a qualquer hora, de ler, de assistir aos filmes e programas que se quer (ilusões de uma vida artificial, utópica, virtual). Se não fosse a deterioração da saúde, a necessidade de ter que sair para fazer compras, as contas a pagar, essa vida de ociosidade ou de aposentadoria seria maravilhosa. Mas não é o que Deus quer! E sendo assim, essa pessoa vai ser sacudida com muitas crises: um filho drogado, um divórcio, a obesidade de uma vida sedentária, um câncer prematuro, a casa assaltada, etc. Seria melhor que as pessoas vissem nessas situações um recado de Deus querendo salvá-las para a eternidade. Mas será que estão entendendo?

Salomão era um grande sábio, maior que todos de seu tempo. Ele se pôs a analisar a relação entre o TRABALHO e o LAZER. E o registrou no seu livro chamado ECLESIASTES. Em princípio não foi difícil caracterizar o TRABALHO como uma vaidade (Ecl.4:8). Em suas conclusões, as pessoas trabalham por VAIDADE. Apenas para quererem ser grandes. Mas caminhando para a análise do LAZER, ele chega incrivelmente à mesma conclusão. O jogar, o estudar, o praticar o sexo, o ter dinheiro, o dormir, o se divertir, tudo isso também é doloroso e se constitui também em VAIDADE. E então qual a sua conclusão? Tudo aqui debaixo do sol é VAIDADE. Mas é Deus que concede a BÊNÇÃO de se ter tudo o que precisar no lugar certo e na hora apropriada (Ecl.2:24 e 9:11). Mas terá de vir de Deus (Ecl.5:19). O ser humano jamais o conseguirá alcançar.

Eu fico impressionado com a quantidade de pessoas que efetivamente trabalham. Muito pouco. E também a quantidade enorme de pessoas que podem ir a uma reunião da igreja na parte da tarde. Estão cansadas desse descanso, que não satisfaz. E vão buscar de Deus alguma “outra” BÊNÇÃO. Mas o descanso da morte, esse NEM PENSAR.

O trabalho passa a ser encarado de outra maneira quando a pessoa se converte. O medo vai embora. O trabalho é uma atividade física que traz saúde. Traz fruto, galardão no Céu. O cristão é um servo. E trabalhar para servir o outro passa a ser um privilégio.

E quando alguém se converte até o incrível acontece: mesmo sem receber aqui por isso, o cristão procura TRABALHO.

O que é melhor, então: DESCANSO OU TRABALHO ?