terça-feira, 16 de junho de 2015

É BOM CHORAR?

QUANDO O CRISTÃO CHORA...
Pr. Érico Rodolpho Bussinger
Quanta coisa há por trás de um choro! Será que alguém vai se especializar em decifrar choros?
A Bíblia é um livro repleto de choradeiras. Inclusive faz menção às carpideiras, aquelas profissionais que se especializavam em chorar fazendo bastante escândalo, para anunciar que a pessoa morta era realmente muito importante. Nunca se vê nos Evangelhos o Senhor Jesus rindo. Mas se sabe que Ele chorou (Jo.11:35), bem como entendia o choro dos demais. Ao “final”, uma das bênçãos consoladoras do Senhor será o “enxugar dos nossos olhos toda lágrima” (Ap.22:4). No seu sermão considerado o principal, o Senhor Jesus afirmou que “são bem-aventurados os que choram” (Mt.5:4). Pedro chorou amargamente, após ter negado o seu Senhor (Lc.22:62).
Afinal, por que as pessoas choram e o que é mesmo o choro?
Como um desabafo emocional, um choro demonstra claramente uma rendição de ações. Quando se chora em geral não se faz outra coisa. Mas o choro pode significar muito. Ou um rompimento, uma raiva, pode ser também a manifestação de um arrependimento ou mesmo caracterizar a falta de ação por uma intensa emoção de alegria. Cada choro pode significar algo. Mesmo uma pressão psicológica, uma fuga à realidade ou ainda uma demonstração de falsidade. Não se pode julgar logo uma pessoa que chora. Às vezes é isso mesmo que ela deseja, o fugir da condenação dos demais. Mas conhecendo as pessoas, nós podemos tentar analisar as razões do seu choro e até avaliar a intensidade dele. Um especialista nisso se chama o ESPÍRITO SANTO, ou o “consolador” prometido pelo Senhor Jesus. Não é à toa que Ele é o Consolador.
Um choro muito comum é o da “auto-comiseração”. E há muitas mulheres que se especializam nele. O se fazer de vítima, de “coitadinha”, pode às vezes render muito fruto em proveito próprio. Mas na verdade não passa de um argumento “demoníaco”. Para uma pessoa natural isso pode até ser entendido psicologicamente. Mas para um cristão, o se fazer de “coitadinho” mostra uma acusação a Deus, aos irmãos e dá lugar a um estrago divisionista entre os demais. Nega totalmente a fé. Não é mesmo atitude de cristão.
Em 1 Sm.30 se vê Davi chorando descontroladamente, até não ter mais forças. A situação era realmente desesperadora. Perderam tudo, estavam cansados e sem saber o que fazer. O choro nessa hora deve ter significado uma rendição completa e entrega ao Senhor. E foi o que ocorreu, trazendo uma reanimação ao seu coração.
Em Jer.8 nós vemos o desânimo do profeta frente à revelação de Deus: Ninguém do seu povo prestava e Deus traria juízos terríveis sobre eles. Fazer o que? Jeremias desejou se isolar da sociedade e não parar mais de chorar (Jer.9:1). Era uma tristeza profunda de coração, em solidariedade à de Deus. Ele é conhecido como o “profeta chorão”, até mesmo por causa do seu livro “LAMENTAÇÕES DE JEREMIAS”.
Em Ez.9:4 Deus estabelece como um critério de preservação das pessoas fiéis o fato de “chorarem e se lamentarem” por causa das abominações que se praticavam em Israel.
E creio que é o mesmo choro que Deus quer ver em nós, pelo qual nos considerará “bem-aventurados”-Mt.5:4.
Afinal, você tem chorado por causa do pecado à sua volta? Qual a sua atitude quando há um escândalo envolvendo grandes líderes da igreja? Critica ou chora? O que você faz quando a imprensa denuncia um grande esquema de corrupção no Governo?
Você quer ser uma pessoa bem-aventurada? Você tem chorado muito? Avalie-se. Paz!