terça-feira, 15 de setembro de 2015

PERDOAR é FÁCIL ?

POR QUE É DIFÍCIL PERDOAR

Sobre o perdão, sabemos tudo.
Assim mesmo, é difícil perdoar.
É difícil perdoar porque pomos o foco na ferida que recebemos. Neste caso, o passado nos paralisa. Temos o futuro para olhar, mas nos fixamos no passado. Quem não perdoa vive no passado.
É difícil perdoar porque nos esquecemos do perdão que recebemos de Deus. Lemos sobre este perdão na Bíblia. Sabemos que nossos pecados feriram a Deus. Sabemos também que Ele nos perdoou de modo completo, mas não trazemos a realidade desta graça para dentro dos nossos corações.
É difícil perdoar porque não examinamos o benefício do perdão que devemos oferecer. Perdoar tem um preço, mas tem um prêmio. Se só pensamos no custo e não consideramos o benefício, não perdoamos.
Se queremos perdoar, precisamos olhar para a frente. No passado, há uma ferida, que não estará presente no futuro. Quando se encontrou com Pedro na praia, Jesus não olhou para a ferida que ele lhe causou; olhou para o futuro que Pedro poderia escrever. E o perdoou. 
Se queremos perdoar, precisamos agradecer todos os dias o perdão que recebemos de Deus. Agradecemos porque temos um débito. Agradecemos também porque é didático. A gratidão é uma força para a vida. 
Se queremos perdoar, precisamos nos dispor a receber o benefício do perdão, dos quais o maior é a liberdade. Quem não perdoa é escravo da mágoa que cresce a cada dia. Quando perdoamos, nós ficamos sem as algemas que nos impedem de viver na plenitude. Quando Jesus, com sua voz já fraca na cruz, orou ("Pai, perdoa-lhes"), mostrou que podemos ser livres.



Desejo-lhe um BOM DIA.
Israel Belo de Azevedo