quinta-feira, 25 de setembro de 2014

Russia defendendo CRISTÃOS ?

postagem feita- quinta-feira, 17 de outubro de 2013


RÚSSIA X ESTADOS UNIDOS O mundo está mudando...
Pr. Érico Rodolpho Bussinger
As novas gerações de adultos de hoje cresceram sob uma compreensão de Guerra Fria, ou seja, quando as pessoas que hoje têm de 20 a 50 anos nasceram e estudaram, o mundo era dividido entre o Ocidente, democrático e “livre” e os países do Oriente, que na sua maioria eram comunistas. Os mais velhos chegaram a assistir lances de grande tensão no mundo quando da iminência de uma guerra Rússia x EUA. Os que têm hoje até cerca de 20 anos não sabem bem o que era o comunismo. Isso até porque existem partidos comunistas que são legais.
O mundo se dividia entre direita e esquerda. A direita era o capitalismo, “chefiado” pelos Estados Unidos, que propalava o seu sucesso e a sua liberdade, ao contrário dos comunistas, que eram escravizados e muito atrasados tecnologicamente. Pelo outro lado, se propagavam os ideais justiceiros, onde todos seriam “iguais”, não havendo ricos ao lado de pobres. E é claro que esta mensagem esquerdista encantava no Ocidente a muitos jovens “idealistas”.A pregação de um regime justo e um progresso dividido por todos aqui na terra substituía os ideais cristãos, de uma pregação do futuro. E os jovens eram chamados a formar fileiras pela “Revolução Socialista”. De fato, esta aconteceu em muitos países, trouxe guerras, matou multidões, derrubou os regimes anteriores, instaurou a censura, a pena de morte e a Economia sob o controle do Estado. Este ciclo de regime comunista já vai completando 100 anos, com a proximidade da comemoração da tomada de poder na Rússia.
Com a pregação da Perestroika na União Soviética e a “queda do muro de Berlim” na Alemanha, o comunismo começou a desmoronar. E hoje sobrevive em pouquíssimos países, sendo o maior deles a China. Com a “conversão” da Rússia, o comunismo perdeu o charme, o dinheiro da propaganda oficial e muitos defensores. Não é mesmo uma propaganda que atraia as mentes mais modernas. Parece mesmo uma ideologia do passado.
E nós com relação a isto, como nos posicionamos? É fato marcante que a queda do comunismo se deveu ao crescimento dos cristãos por ele perseguidos, bem como às suas orações. Isso porque o comunismo fez questão de se colocar como ateu, num desafio claro a Deus, que o aceitou (Sl.2:2-5). Mas os cristãos sabem também que nossa comemoração da queda do comunismo não deve ser festejada junto aos capitalistas, direitistas ou aos americanos. É fato marcante também que, mesmo tendo se convertido ao capitalismo, a Rússia mantém a sua independência, bem como seu poder nuclear e não compactua com as bandeiras americanas, nem mesmo suas empresas se subordinam ao controle das grandes “corporações” norte-americanas. Dizem até que mais de 80% da Economia russa hoje é controlada pela “máfia russa”, que não se sabe bem o que é. Dizem também que está intimamente ligada ao seu líder Vladimir Putin. E para completar a distância, a Rússia e os produtos russos não são facilmente “vendidos” no Ocidente. Por aqui não se fala muito na Rússia, embora seja hoje um país “livre”, democrático e capitalista. Ou seja, ainda existe no Ocidente aquela desconfiança nos russos. Nós, o povo em geral, não sabemos quem são os russos, quem é Vladimir Putin.
Notícias recentes dão conta, entretanto, da grande sabedoria, sagacidade e proatividade por parte dos russos, com relação aos temas mundiais, como o Oriente Médio ou as armas químicas na Síria, em especial. As declarações recentes do presidente russo Vladimir Putin em defesa do cristianismo no Oriente Médio, no entanto, causaram grande surpresa. Dentre os grandes governantes, ele foi o único que denunciou e se levantou em defesa das minorias cristãs que estão sendo expulsas e dizimadas nos países de maioria muçulmana do Oriente Médio. Perguntamos, que interesse o Sr. Putin teria em defender as minorias cristãs no Oriente Médio, quando mesmo os governantes de países “cristãos”, como na Europa e os EUA, não o fazem?
Procurando um pouco de coerência, vemos também que o Sr. Putin tem se levantado contra o aborto, o sexo sem critérios, contra o homossexualismo e outras bandeiras moralistas chamadas “cristãs”. Em contraste, o sr. Obama, presidente dos EUA tem adotado todos esses “liberalismos”, além de perseguir os cristãos conservadores do seu país e se colocar lado a lado com os ideais muçulmanos. Será que as posições estão se invertendo? Será que o Sr. Putin está buscando os votos “cristãos” do seu país? E o Sr. Barack Obama está buscando os votos “muçulmanos”?
De fato, o mundo mudou. A grande ameaça à paz são hoje os muçulmanos. Mas eles atribuem isso a Israel. Os comunistas não fazem mais propaganda. As novas gerações não sabem o que era o comunismo. Os Estados Unidos não são mais um país cristão. Nem a Europa o é. E o presidente russo defende os cristãos!
Com toda certeza, vemos uma maior atividade cristã hoje na África e na Ásia. Os cristãos de lá estão mais ativos e influenciando seus governantes. A grande guerra do momento é a “jihad”, do islamismo contra Israel e contra os cristãos. Israel parece que já aceitou essa “jihad”, baseado na profecia de Joel 3:9. Por outro lado, os cristãos do Ocidente estão cada vez mais longe do poder e se rendendo ao islã. O mundo está mudando!