terça-feira, 18 de abril de 2017

MAIS UM RETIRO MELHOR DO QUE OS ANTERIORES

     PÁSCOA NÃO É CHOCOLATE
RETIRO DA COMUNIDADE RAMÁ EM NOVA FRIBURGO -13 a 16 abr 17
Brígida Gabriela  
     Páscoa não é chocolate. E podemos dizer isso com toda a certeza, pois nesse retiro nós provamos de algo muito mais doce do que chocolate.
     Um amor incondicional, infinito e perfeito.
     Aparentemente, o que todos nós procuramos, não é mesmo? Mas procuramos no lugar errado. Procuramos em pessoas que são tão falhas, tão grosseiras, tão violentas e tão inconstantes quanto nós.
     Muitos não conheciam esse amor e vieram a conhecer nesses 3 dias de retiro. Muitos já conheciam, mas por vários motivos tinham permitido que esse amor se esfriasse na vida deles e vieram renovar essa chama nesses 3 dias. E muitos conheciam, estavam com a chama desse amor queimando em seus corações, mas descobriram que ainda poderiam ir mais fundo nesse amor.
     Foram 3 dias. Foi também em um período de 3 dias que Jesus ressuscitou. E nesses 3 dias acredito que muitos ali ressuscitaram. Sonhos foram ressuscitados. O primeiro amor de muitos por Jesus foi ressuscitado.
     Quem era um "morto-vivo", quem estava como um soldado cansado na batalha, quem estava precisando não somente "renovar as energias", mas também renovar a vida, mudar, morrer e ressuscitar, ser uma nova pessoa... Todas essas pessoas experimentaram de um amor sublime.
     E esse amor tirou todo o fardo dos nossos ombros, colocou um sorriso em nossa boca, e nos fez esquecer que em nossa casa estamos vivendo um problema enorme, que as coisas no nosso trabalho não andam bem, que aquele colega está tentando a todo custo nos prejudicar, que nosso casamento está fracassando, que nossos amigos viraram as costas, que nos sentimos incompreendidos, que as pessoas preferem julgar à estender a mão...
     Que amor é esse?!
     Somos tão imerecedores de tudo isso, de todas as bênçãos, de tantos motivos que Ele nos dá para sorrir em meio às lutas... E quando vemos que existe um amor tão grande assim, que nos abraça mesmo sendo nós tão sujos, tão errados, tão pecadores, nós ficamos constrangidos e não conseguimos não ficar emocionados, tocados e transbordando.
     Um amor que deixou os céus para habitar dentro de nós. Logo dentro de nós, tão falhos, tão sujos...
     E esse mesmo amor encheu cada um naquele lugar, nos deu um novo cântico, um novo riso. E assim como Jesus ressuscitou depois de 3 dias, nós ali naquele lugar também ressuscitamos. Por causa Dele, por Ele e através Dele, nós também ressuscitamos.
     Entendemos que devemos morrer todos os dias para os nossos pecados e viver para Deus. Devemos matar todo dia a nossa carne e fazer o Espírito Santo ressuscitar ainda mais forte em nós.
     Mas também compreendemos que depois desse retiro maravilhoso não vai ser só benção daqui para frente. Pelo contrário, muitas lutas virão e tentarão nos parar, nos travar novamente e fazer morrer tudo aquilo que nesses 3 dias renasceu em nós.
     Eu acredito que muitos, assim como eu, chegaram em suas casas e já se depararam com uma batalha. Já começaram a ser provados ontem mesmo, quando saíram do retiro. Eu fui uma delas e também conversei com duas pessoas que também foram provadas assim que chegaram em casa.
     Meu pedido a vocês é este: não deixem tudo aquilo morrer com as dificuldades do dia a dia. Enquanto estamos ali entre irmãos, debaixo daquela nuvem do Espírito Santo, vendo nossos irmãos sendo batizados, vendo pessoas voltando para os caminhos do Senhor Jesus, vendo pessoas se arrependendo e confessando seus pecados por não estarem mais agüentando serem consumidos por eles, pessoas sendo libertas e verdadeiramente nascendo de novo, vendo todos felizes e alegres na comunhão e no amor de Cristo... Ah, é uma maravilha!
     Mas e quando sairmos do meio de tudo isso? E quando formos para casa, para o trabalho, para a faculdade, para a escola...? E aí? Como vão ficar todos aqueles votos de conserto que fizemos a Deus quando estávamos sentindo a presença Dele tão forte em nós?
     Não podemos deixar tudo aquilo ser algo momentâneo, algo que prometemos ali no calor do momento! É uma aliança eterna. É um casamento. Um casamento com um homem tão especial que não dizemos "até que a morte nos separe" como dizemos às pessoas, mas um homem para quem dizemos "até que a morte nos APROXIME ainda mais."
     Amei estar esse tempo com vocês. Amei fazer novas amizades. Amei rever os irmãos tão queridos e amados que conheci no retiro de carnaval. Como é boa, agradável e suave a nossa comunhão! Foi lindo e não poderia ser diferente, pois o retiro não estava sendo guiado por nós, mas pelo Espírito Santo. Então não tinha como ser ruim. Foi lindo demais, melhor seria impossível.
     Mas não deixem isso passar. Não deixem essa sede de buscar a Deus passar. Não fiquem ansiosos esperando pelo próximo retiro como se só ali no Sítio Ramá vocês pudessem sentir a presença de Deus daquela forma.
     Que entendamos que até mesmo no nosso quarto Deus pode se manifestar e nos tocar daquela maneira e que isso só depende de nós. Tudo depende da prioridade que damos a Ele, tudo depende da nossa busca, da nossa força.
Oremos para que Deus nos dê forças para frutificar, para ensinarmos a outras pessoas tudo isso que estamos aprendendo. Que Ele nos dê forças para animarmos uns aos outros, para permanecermos firmes na fé.
Que Deus abençoe a todos. Minha mensagem é esta: não desanimem diante das dificuldades. Deus é conosco!
Que a nossa carne possa morrer e nosso Espírito renascer todos os dias! Amém?
Agora diz: tudo isso é ou não é melhor que chocolate? 

Beijos em todos vocês. Obrigada pelo acolhimento tão caloroso de sempre. Até a próxima! Amo vocês!!!