sábado, 4 de setembro de 2021

DISCIPLINAS PARA SANTIFICAÇÃO

 CAMINHANDO PARA SER COMO CRISTO                                                             Pr.  Érico  Rodolpho  Bussinger

              O apóstolo Paulo pôde afirmar que “já ele não mais vivia, porém Cristo vivia nele...” Gl.2:20 . O que isso significa? E será que nós podemos dizer o mesmo? Isso depende apenas de nós, por uma decisão, ou será o resultado de um processo que requer tempo?

              Na Bíblia de Estudo do Discipulado, encontramos um comentário a esse versículo, que sugere “disciplinas” ao discípulo, basicamente em duas direções:  DISCIPLINAS DE ABSTINÊNCIA  e  DISCIPLINAS DE ENGAJAMENTO. Esse comentário pressupõe que o cristão seja um DISCÍPULO e que seja mentoreado, ou seja, tenha um líder, que o acompanha e supervisiona. Vamos analisar, como podemos conceituar, os pontos sugeridos para se disciplinar, em direção a ser como Cristo:

              DISCIPLINAS DE ABSTINÊNCIA:  

Decisões espontâneas e individuais, visando aperfeiçoar a sua vida na direção de ser como Cristo, negando ao seu “eu” tudo que ele gosta, avançando gradativamente no sentido de maior rigor. Independente dos demais irmãos.

1)      Solitude- Abstinência de sociabilidade. Entendo se constituir de decisões que o discípulo toma para ficar a sós com Deus, por períodos curtos e freqüentes (por exemplo, diária e semanalmente) ou mais longos (por exemplo, um retiro de 3 dias a sós, anualmente). Ver Paulo, em Gl.1:17

2)      Silêncio- Abstinência de falar. Exercitar-se em participar de conversas, fechando a boca, mesmo quando tem vontade muito grande de falar, aguardando o momento apropriado

3)      Jejum- Abstinência de alimentos, selecionados ou todos, por algum período pré-estabelecido.

4)      Frugalidade- Abstinência de complexidade. Decisão de viver uma vida simples (2Co.11:3). Por exemplo, usar um celular mais simples, carro idem, roupas também. Mesmo podendo ter coisas melhores.

5)      Castidade- Abstinência de sexo (ou casamento). Decisão de não se casar, mesmo podendo ou tendo esse direito. E isso por causa do Reino de Deus, para poder se dedicar mais.

6)      Sigilo- Abstinência de comunicar-se. Decidir ser confidente, não repassar os assuntos ouvidos, visando preservar a outra pessoa.

7)      Sacrifício- Abstinência de conforto. Decisão de orar de joelhos, por mais longo tempo, de dormir menos, de andar mais a pé, de comer menos, de beber só água, em resumo, negar ao corpo o que a carne deseja.

 

DISCIPLINAS DE ENGAJAMENTO:

1)      Estudo- Decisão de disciplinadamente tirar tempo para estudos do texto da Bíblia, de interpretações da mesma, de doutrinas, de Teologia e de outros temas, visando ser mais capaz de ajudar os irmãos.2Tm.2:15

2)      Adoração- Tirar tempo específico e pré-determinado, para adorar a Deus, a sós e com outros.

3)      Celebração- Assumir compromisso de cultuar a Deus, em tempos determinados e cumprindo horários.

4)      Serviço- Noção de ministério. Especializar-se em alguma área de serviço aos irmãos, e fazê-lo, sempre que alguém necessitar, sem exigir nada deles, nem pagamento ou mesmo qualquer recompensa.

5)      Oração- Assumir oração em horários pré-determinados, a sós e com outros, freqüentemente, de forma disciplinada. Exercitar-se em aperfeiçoar a oração, orando cada vez melhor. Rm.8:26

6)      Comunhão- Procurar conversar com todos os irmãos, sabendo seus nomes, conhecendo suas famílias e suas necessidades, seu desempenho profissional e espiritual. Ir a eles freqüentemente, acompanhando-os.

7)      Confissão- Desenvolver o hábito de confessar, sem demora, seus pecados, sempre e a quem de direito: Se só em pensamentos, confessar a Deus. Se em palavras ou atos, a quem prejudicou. Se público, confessar de público, inicialmente ao seu líder, depois à sua célula e daí à congregação, até se certificar do perdão.

8)      Submissão- Tornar clara e pública a sua submissão espiritual e a quem. Perguntar sempre e procurar saber como está nessa submissão, visando poder ser exemplo aos demais.

Obs.:

a) Estabelecendo para si mesmo(a) essas disciplinas, o próximo passo é estabelecer marcadores, notas ou dimensionadores para avaliar seu progresso nessas áreas. É bom fazer essa avaliação junto a(o) seu (sua) líder.

b) Entendemos que isso é caminho em direção a ser SANTO como Seu Mestre, querendo ser semelhante a Ele.

c) A SANTIFICAÇÃO é ordem de Deus e condição para a salvação (Hb.12:14), embora haja esforço por partes de alguns teólogos para separar a santificação da salvação, visando fazer esta ser mais “fácil” – portas largas.

d) Ninguém vai crescer e se disciplinar, se não estiver convencido disto e tomar uma decisão nesse sentido. Aí vai poder dizer que “não mais vive (já crucificou o seu eu), mas verdadeiramente que é CRISTO quem vive em si”.

Nenhum comentário:

Postar um comentário