domingo, 19 de abril de 2020

FAZENDO PROPAGANDA DA IGREJA


PRINCÍPIO  DA  PUBLICIDADE
     Em Mt.12:15-21 lemos a respeito de muitos feitos que Jesus realizou, a respeito dos quais pediu que os discípulos não ficassem divulgando. A razão exposta no texto era de que a profecia se cumprisse. E passa a citar literalmente a profecia de Is.42:1-4.
     Entendemos que isto se torna um princípio para nós cristãos, quanto ao que fazemos. Não devemos tocar trombeta, como os fariseus, isto é, não ficarmos divulgando o feito em público, em cultos e em redes sociais da internet.  Ocorre que a divulgação dos feitos notáveis, como quantidade grande de pessoas em reuniões, milagres realizados, pessoas decididas, etc. tem sido a constante nas bravatas de líderes cristãos, a favor dos seus ministérios. Mas isso não é de Deus. O Senhor diz para a mão direita não contar à mão esquerda o que faz, o homem guardar segredo à sua esposa, a oração ser em secreto no quarto e não de público. E tantas outras referências que nos mostram quantas razões devemos guardar a sós, entre nós e Deus.
     Estamos vivendo uma época em que não devemos alardear nossos feitos. Isso atrai os olhos invejosos  e acusadores. Uma pessoa estranha numa célula atrapalha todo o funcionamento da mesma. Uma pessoa “carregada” atrapalha toda uma reunião. Um Acã põe todo um exército a perder. Um espia no nosso meio pode nos denunciar.
     Deus quer nos ensinar a contar as coisas a quem de direito. O pastor conta aos líderes e estes a cada um de seus liderados. Entendo que é chegada a hora de não ficarmos publicando e propagandeando nossas reuniões. Nem precisa. Quem vem é que foi contactado pessoalmente. Esse tipo de gente é o melhor. Chegamos ao momento de vermos que desvantagem é ter o templo de “cara na rua”. Isso sempre foi desejado para tentar pescar algum peixe desavisado que passe pela rua. Hoje nós vemos que é exatamente pela rua que vêm todas as acusações, as espionagens, os problemáticos, arranjadores de confusão e os dedo-duros. Nunca se imaginou uma época como esta em que todos os templos “de cara na rua” ficariam fechados.  Até quando?
     Lembremos que o nosso Senhor Jesus está voltando. Paz!

Nenhum comentário:

Postar um comentário